Pesquisar este blog

Livros

Aqui indico a vocês, caros(as) leitores(as), livro que li, reli, ou estou lendo:

Crime e Castigo_ Dostoiévski

Um dos romances mais importantes, mais lidos e festejados da literatura, "Crime e Castigo" (publicado originalmente em 1866) conta a história de um crime e suas conseqüências. Trata-se de um enredo de suspense e de grande tensão, de uma profundidade psicológica única, passado na turbulenta Rússia tsarista do século XIX.
Raskólhnikov é um jovem pobre, ex-estudante da universidade, que vive nos bairros marginais de São Petersburgo. Dono de uma mente febril – como todos os grandes personagens de Dostoiévski (1821-1881) –, convence a si próprio que, devido à sua extrema miséria, está isento de qualquer lei moral. Porém, quando resolve colocar a teoria à prova, as coisas não saem como o esperado, e ele sofre miseravelmente. Crime e castigo, parece dizer o romance, são duas faces da mesma moeda, duas realidades indissociáveis que brotam da mesma semente.





Anarquia e Cristianismo_ Jacques Ellul

 Em Anarquia e cristianismo pela primeira vez publicado por uma editora brasileira a partir do texto original em francês , Ellul se propõe a corrigir o que entende como uma série de mal-entendidos em relação à fé cristã. Para isso, ele desconstrói conceitos, questiona estruturas, desafia convenções, enfim, vira do avesso todos os lugares-comuns sobre o tema. A publicação deste livro, de teor fortemente iconoclasta, contempla a necessária redescoberta de um dos pensadores mais profícuos dos últimos tempos.




Em 6 passos o que faria Jesus_ Paulo Brabo
 


Em determinado momento da História - possivelmente, no instante seguinte à ascensão de Jesus -, o cristianismo segundo seu inspirador foi retrocedendo gradativamente, contaminado pelo legalismo que o cercava, até se tornar mera religião. A fé que deveria ser encarnada de maneira natural foi substituída por sistemas e regras cujo principal mérito foi o de evidenciar a própria hipocrisia e fragilidade.
No livro Em 6 passos o que faria Jesus - Novíssimo manual de conduta do seguidor
de Jesus
, Paulo Brabo vira essa história ao avesso ao propor uma espiritualidade baseada em seis práticas que surpreendem tanto pela simplicidade quanto pelo caráter revolucionário.


 O alienista Machado de Assis

 O Alienista é uma célebre obra literária do escritor brasileiro Machado de Assis. Para alguns especialistas, trata-se de uma novela, outros o consideram um conto. A maioria dos críticos porém, considera a obra um conto mais longo, por causa da sua estrutura narrativa. Simão Bacamarte é o protagonista, médico conceituado em Portugal e na Espanha, decide enveredar-se pelo campo da psiquiatria e inicia um estudo sobre a loucura e seus graus, classificando-os. Instalou-se em Itaguaí, onde funda a Casa Verde, um hospício, e abastece-o de cobaias humanas para as suas pesquisas. Passa a internar todas as pessoas da cidade que ele julgue loucas; o vaidoso, o bajulador, a supersticiosa, a indecisa, etc. Costa, rapaz pródigo que dissipou seus bens em empréstimos infelizes, foi preso por mentecapto. A prima de Costa que intercedeu pelo sobrinho também foi trancafiada. O mesmo acontece com o poeta Martim Brito, amante das metáforas, internado por que se referiu ao Marquês de Pombal como o dragão aspérrimo do Nada. Nem D. Evarista, esposa do Alienista escapou: indecisa entre ir a uma festa com o colar de granada ou o de safira.



 A nova toupeira- Os Caminhos da Esquerda Latino-americana_ Emir sader

A América Latina irrompe o século XXI diante de um novo dilema. Se a independência e os projetos nacionalistas estiveram na ordem do dia em outros momentos históricos, hoje o desafio é superar as políticas falidas do neoliberalismo. Esse é o ponto de partida de Emir Sader, em A nova toupeira, os caminhos da esquerda latino-americana. A toupeira, animal com problemas de visão, circula embaixo da terra sem fazer alarde e surge onde menos se espera. Sua figura aparece em obras de pensadores tão díspares quanto Shakespeare e Marx. Segundo Sader, “tal imagem remete às incessantes contradições intrínsecas do capitalismo, que não deixam de operar, mesmo quando a “paz social” – a das baionetas, a dos cemitérios ou a da alienação – parece prevalecer”. Como aponta o autor, na virada para do terceiro milênio a América Latina surpreende o mundo ao contestar o modelo que até então reinava absoluto. Assim, foram eleitos os presidentes Hugo Chávez na Venezuela (1998), Lula no Brasil e Néstor Kirchner na Argentina (2003), Tabaré Vázquez no Uruguai (2004), Evo Morales na Bolívia (2006), Daniel Ortega na Nicarágua e Rafael Correa no Equador (2007) e Fernando Lugo no Paraguai (2008). Paralelamente, “a proposta norte-americana de um tratado de livre-comércio para as Américas, aprovada quase unanimemente em 2000, foi rejeitada e enterrada em 2005”.


O Bom-Crioulo- Adolfo Caminha

Uma grande amizade pode levar ao crime? Ou existia algo mais entre Amaro e Aleixo? Que papel Carolina exercia entre os dois? Bom-Crioulo conta uma história de paixão e tragédia, ambientada no porto do Rio de Janeiro, do século passado. Baseado em fato real, Adolfo Caminha ousou abordar temas que escandalizaram o público de sua época neste romance forte e sempre atual. 

Bom Crioulo é um romance de Adolfo Caminha publicado em 1895, considerado por alguns como o primeiro romance homossexual na história de toda a literatura ocidental.[1]
Bom Crioulo foi recebido com um escandalizado silêncio pela crítica literária e pelo público[2], devido à ousadia de abordagem de temas tabu, como o sexo inter-racial e a homossexualidade em ambiente militar[3], com uma frontalidade e erotismo pouco usuais para a época.

 Manifesto do Partido Comunista_ Marx & Engels

 O "Manifesto do Partido Comunista" é uma contundente análise das relações existentes entre trabalho e capital. Escrito para esclarecer o grande público sobre as propostas comunistas, seus argumentos desmantelam a ideologia capitalista, demonstrando os enganos a que esta induz nações inteiras, apenas para garantir e perpetuar a diferença de classes e a má distribuição da riqueza.




 A Bacia das Almas_ Paulo Brabo

O que significa ter fé? Ou melhor, como devemos vivenciar a fé que dizemos ter? Em "A Bacia das Almas", Paulo Brabo fala sobre a fé, em especial a sua própria, e a verdadeira espiritualidade. O livro é uma coletânea de artigos e documentos publicados por Paulo Brabo em seu site (www.baciadaslamas.com), por um período de cinco anos. Os textos refletem as angústias e as reflexões do próprio autor sobre diversos temas: igreja, espiritualidade, cultura, literatura, sociedade, cinema, entre outros aspectos que formam o ser humano. São reflexões e narrativas, provocações e confissões."A Bacia das Almas" não é mais um livro de autoajuda, já que não apresenta fórmulas mágicas e respostas prontas. O livro prima pela incerteza e pela insegurança; sua tribuna é um palco onde as ideias desfilam sem a menor pretensão de serem a palavra final. O livro também não é um tratado anti-igreja, como podem pensar alguns ao notar seu subtítulo. O ex-dependente de igreja Paulo Brabo refere-se ao ativismo exacerbado com o qual esteve envolvido por muitos anos, sob o equívoco de que esse envolvimento refletia a profundidade de sua fé e espiritualidade.
Brabo escreve sem clemência porque escreve de si mesmo e para si mesmo. Seu assunto é a ideia subversiva, presente na cosmovisão dos primeiros cristãos mas perdida no transição dos séculos, de que ser salvo é estar despido de qualquer ilusão.
As reflexões de Paulo Brabo levarão você a também repensar o seu papel dentro da igreja e na sociedade, e a enxergar com outros olhos o mundo em que está inserido.
 

O reino de Deus está em vós_ Liev Tolstói

 Um dos grandes nomes da literatura russa do século XIX, Liev Tolstoi é o autor de Guerra e paz e Anna Karenina. Na idade madura tornou-se um pacifista e seus textos passaram a questionar a Igreja e todas as formas de governo. Como resultado, foi excomungado pelo Igreja Ortodoxa Russa. Este livro foi vetado pelo czar e desapareceu duarnte cem anos. O rei de Deus está em vós traz a idéia de que o cristianismo não é uma doutrina abstrata, mas uma proposta prática para a vida.


 Pedagogia do Oprimido_ Paulo Freire

O autor propõe um método abrangente, pelo qual a palavra ajuda o homem a tornar-se homem. Assim, a linguagem passa a ser cultura. Através da decodificação da palavra, o alfabetizando vai-se descobrindo como homem, sujeito de todo o processo histórico. O método de Paulo Freire não possui qualquer atitude paternalista em relação ao analfabeto. Ele aplica pela primeira vez no campo da pedagogia as palavras Conscientização - Conscientizar, que em seu conteúdo vernacular específico se incluem no vocabulário de idiomas como o francês e o alemão, tidos como acabados e, em consequência, totalmente infensos à aceitação de neologismos. Quando o Brasil aceita o grande desafio do desenvolvimento, nada mais necessário que atentar para seu processo de civilização. O livro é um rumo neste caminho, pois não é possível supor êxitos no campo econômico, sem o alicerce de um povo que se educa para civilizar-se.


 Pedagogia da Auntonomia_ Paulo Freire

Na Pedagogia da autonomia, de 1996, Paulo Freire nos apresenta uma reflexão sobre a relação entre educadores e educandos e elabora propostas de práticas pedagógicas, orientadas por uma ética universal, que desenvolvem a autonomia, a capacidade crítica e a valorização da cultura e conhecimentos empíricos de uns e outros. Criando os fundamentos para a implementação e consolidação desse diálogo político-pedagógico e sintetizando questões fundamentais para a formação dos educadores e para uma prática educativo-progressiva, Paulo Freire estabelece neste livro novas relações e condições para a tarefa da educação.



Assassinatos na Rua Morgue - E Outras Histórias - Edgar Allam Poe


O personagem principal deste conto, o francês Monsieur C. Auguste Dupin, poderia ser Sherlock Holmes e o narrador poderia ser o Dr. Watson. O fascinante personagem de Poe, através de um sistema próprio de dedução baseado na sua profunda capacidade de observação dos fatos, é capaz de ler os pensamentos do seu interlocutor e desvendar um dos mais intrincados e misteriosos casos de assassinato já enfrentado pela polícia francesa: o bárbaro duplo assassinato de mãe e filha num apartamento na rua Morgue.





  1808_ Laurentino Gomes

     A fuga da família real portuguesa para o Rio de Janeiro ocorreu num dos momentos mais apaixonantes e revolucionários do Brasil, de Portugal e do mundo. Guerras napoleônicas, revoluções republicanas, escravidão formaram o caldo no qual se deu a mudança da corte portuguesa e sua instalação no Brasil.
O propósito deste maravilhoso livro, resultado de dez anos de investigação jornalística, é resgatar e contar de forma acessível a história da corte lusitana no Brasil e tentar devolver seus protagonistas à dimensão mais correta possível dos papéis que desempenharam duzentos anos atrás. Escrita por um dos mais influentes jornalistas da atualidade, "1808" é o relato real e definitivo sobre um dos principais momentos da história brasileira.

 1822_ Laurentino Gomes

       Nesta nova aventura pela História, Laurentino Gomes, o autor do best-seller "1808", conduz o leitor por uma jornada pela Independência do Brasil. Resultado de três anos de pesquisas e composta por 22 capítulos intercalados por ilustrações de fatos e personagens da época, a obra cobre um período de quatorze anos, entre 1821, data do retorno da corte portuguesa de D. João VI a Lisboa, e 1834, ano da morte do imperador Pedro I. "Este livro procura explicar como o Brasil conseguiu manter a integridade do seu território e se firmar como nação independente em 1822", explica o autor. "A Independência resultou de uma notável combinação de sorte, acaso, improvisação, e também de sabedoria de algumas lideranças incumbidas de conduzir os destinos do país naquele momento de grandes sonhos e perigos".


 A revolta da chibata _ Edmar Morel

Retrato objetivo da revolta da Marinha de Guerra em 1910, liderada pelo marinheiro João Cândido, para acabar com os castigos corporais. Corajoso registro de fatos que a história oficial tentou deixar esquecidos: os tenebrosos massacres na Ilha das Cobras, onde os revoltosos já anistiados foram levados a uma masmorra subterrânea cheia de cal; os fuzilamentos e as torturas de toda ordem; a desumana escravidão de centenas de marinheiros e trabalhadores levados para a selva amazônica; os desmentidos do governo; a longa prisão e os últimos dias de João Cândido.

 Uma breve história do século XX_ Geoffrey Blainey

Mais uma vez, o autor de "Uma Breve História do Mundo", Geoffrey Blainey, surpreende os leitores. Em "Uma Breve História do Século XX", você vai se surpreender com uma descrição vibrante e apaixonada dos cem anos mais fascinantes da história.
As duas maiores guerras, a ascensão e queda dos regimes comunistas, o maior colapso econômico já vivido, o declínio das monarquias e dos grandes impérios da Europa - tudo isso com emoção e intensidade.
Nessa fantástica viagem, cada fato é exibido com exatidão e sagacidade. E cada triunfo é revelado com dinamismo e entusiasmo, como em um emocionante filme sobre o nosso passado.
Um livro essencial para compreender os acontecimentos que nos trouxeram aos dias de hoje!

História concisa do Brasil_ Boris Fausto

 Este livro destina-se a um público amplo, partindo de dois pressupostos básicos: de um lado, a convicção de que é possível levar ao conhecimento geral uma história escrita em linguagem acessível, sem perda de qualidade; de outro, a afirmação de que tratar de conhecer e interpretar o passado é uma condição indispensável para que os cidadãos - especialmente os jovens - possam se situar no presente e avaliar as possibilidades e limites do futuro do país. A obra não é um simples resumo da História do Brasil, Mantém a estrutura básica anterior, cujo objetivo é tornar compreensível as linhas principais da história brasileira, mas cumpre a tarefa de forma sintética, atualizando, ao mesmo tempo, os dados estatísticos e o capítulo de conclusão.

 Sem barganhas com Deus _ Caio Fábio

Neste livro, o leitor encontrará quase uma continuação do clássico Enigma da Graça, mas aqui, o autor faz uma analise mais abrangente da Bíblia, enquanto Palavra de Deus e Palavra do homem, ativa e necessária para o homem do ontem e do hoje, mas ao longo de 2000 mil anos de história sofreu diversas influencias e interpretações equivocadas. Nesta obra, Caio não abraça uma "teologia da verdade"...mas ele constrói um pensamento teológico, sociológico, filosófico e antropológico encima de fatos concretos, e mais ainda, simples. Sim, Caio ajuda ao leitor, descobrir um Jesus mais próximo, acessível e transcendente aos detalhes mais pitorescos da vida. Nesta obra, o leitor encontrará uma reflexão que conduz ao verdadeiro sentido do Deus cristão, um Deus que de fato é ABBA/PAI, e não tão somente um árbitro de suas criaturas. O livro tem um sabor único de "bate-papo" com o autor, o que permite que o real significado das palavras no livro seja muito mais claro

Política de Deus e Política dos Homens _ Jacques Ellul


"No presente livro 'Políticas de Deus e Políticas dos Homens', o autor mostra qual é a única possibilidade da comunidade dos discípulos participar da ação política no mundo sem ideologizar Deus e o Evangelho. O autor toma o profeta Eliseu em seu tempo histórico, carregado tanto de política quanto de importância profética em tal envolvimento, e mostra como Eliseu pode servir de modelo profético para a relação conturbada, entre a fé e a política". - Caio Fabio


O desespero humano_ Soren Kierkegaard


Teólogo dinamarquês, Kierkegaard ficou conhecido como o autor do existencialismo. Sua obra foi como uma crítica veemente ao cristianismo que considerava deturpado em relação aos ensimantos de Jesus. Livro de avassaladora análise da consciência humana, a dialética do desespero humano é analisada em suas últimas facetas. Para o autor o tédio era uma constante na vida humana, e por mais que quisesse evitar, o homem escolhe sempre entre o Todo ou o Nada.



A outra face_ John MacArthur


Você vai se surpreender com a verdadeira face de Cristo descrita em A outra face. John MacArthur mostra o retrato impressionante do Jesus que o mundo está tão ansioso por esconder. A luta contra os falsos mestres, as idéias sobre a falsa religiosidade e o modo como defendia a verdade, se encaixam muito pouco com o estereótipo meigo que com freqüência a humanidade lhe impõe.
Conheça esta visão polêmica e cristalina do Jesus que a história tenta esconder a todo custo e, como ele, assuma o compromisso de promover a fé ao confrontar as mentiras e proteger a verdade.


Tombstone City, a saga – Volume I – A Maldição _ Alessio Esteves

Tombstone City era uma cidade próspera e exemplar em sua região. Isso até a chegada do bando conhecido como Matanza…
Assim começa esta história envolvendo uma cidade, sua maldição e a aparição de um estranho forasteiro disposto a tudo para livrar a população de um destino em que ela própria se colocou. Tiroteios, perseguições, partidas de pôquer, mulheres armadas e perigosas, brigas em saloons, bordéis e cassinos, rituais vodu e até uma jornada ao Inferno são algumas das situações que você irá viver junto com nosso forasteiro em sua busca para livrar Tombstone City de sua maldição!
Com uma escrita dinâmica e rápida esse épico faroeste vai envolver  você.
Escrita por Alessio Esteves (www.oprotagonista.com) em uma manhã de ócio, esta história inicialmente tinha a despretensiosa intenção de pegar as músicas da banda de country core Matanza e reuni-las em um mesmo universo ficcional. Mas acabou crescendo, tornando-se muito mais que isso e o começo desse épico da ficção finalmente é publicado pela editora Cultura Lúdica para que todos possam se divertir com sua leitura!
E a edição ainda conta com prefácio e capa de Marco Donida, ilustrador e guitarrista do próprio Matanza!
Portanto cheque sua sela, suas balas e acompanhe Tombstone City, a saga – Volume I – A Maldição, em pré-venda no site  e em breve em uma livraria perto de você!

Clique AQUI para ler os primeiros capitulos dessa saga.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos