Pesquisar este blog

2 de jan de 2013

O que era TUDO virou lembrança do que nunca foi NADA._ Por Luiz Ferreira




                Revendo algumas fotos de alguns amigos do facebook, me transportei a um passado não muito distante, notei que minha vida se resumia aos cultos semanais, sendo frequentador assíduo, não perdia um “DOMINGO”, tinha que estar na presença do SENHOR, no fim do ano o “CULTO DA VIRADA”, sob a alegação de que se não fosse teria um ano fora da cobertura divina, e que todos os infortúnios vividos seriam por este motivo. Quero desde já, pedir desculpas aos antigos “amigos” pelo texto escrito, respeito a todos vocês que queiram fazer parte da liturgia e da prisão velada em nome do “amor de Cristo”, mas não me insiro neste contexto, hoje vivo a máxima de que foi para a liberdade que Cristo me libertou, que em graça não posso receber ameaças por não servi-lo, tenho saudades de “alguns” e saudades de alguns “momentos compartilhados”, mas de outros devo somente as minhas orações, para que sem a hipocrisia de que amo a todos, possa aceitá-los como são, assim como em misericórdia aceitem-me como sou. Espero me fazer valer da graça de ser filho e não da devoção de parecê-lo, pois muitos querendo ser filhos se tornam irmãos bastardos sem pena dos outros irmãos, é tanto eu EU TE AMO que faz parecer o paraíso um lugar de segundo plano, acho que nem Jesus disse tantas vezes essa palavra, crítico e sou criticado pelo sistema, mas não tenho nenhuma preocupação em ser aceito, sei que perdi muitos “amigos” por não mais fazer parte do contexto religioso, mas fico feliz que os verdadeiros tenham permanecido, e ainda bem que parei de pensar no coletivo para entrar no individual, na minha unicidade e experiência pessoal com o altíssimo, DELE recebo perdão todos os dias, e NELE entendi a consciência da cruz como libertação da alma.
                Desejo a todos os meus amigos e “amigos”, um 2013 repleto de 2013 e vazio de 2012, muitas visões novas, e lembranças que nos encham de esperança e experiência, que em Cristo possamos ser o povo mais feliz da terra, convivendo com as diferenças e indiferenças de todos os povos, não cabendo a nós o papel de “JUSTO JUIZ”, que a religião se afaste de nós assim como mau se afasta quando nos aproximamos do bem, que não sejamos tão egoístas para fazer orações somente em primeira pessoa, mas que no coletivo façamos do que é bom para nós um reflexo para todos, aprendi na igreja a sair do “mundo”, mas hoje entendi que o mundo é igreja e que o próprio Jesus fez parte dele, e antes da sua partida pediu ao Pai que não tirasse os discípulos do mundo, mas sim que os livrasse do mal, tendo me tornado um muçulmano evangélico fui opressor e perseguidor dos que não viviam o mesmo que eu impedia até canções “mundanas” na minha casa, hoje liberto do templo e aberto ao que é EVANGELHO, não só ouço como aprendo muito com elas, enfim se você é do templo e está feliz assim, torne outros felizes sem querer obrigá-los a ganhar o mesmo que você, através do que você ganhou e nem como você ganhou, ser de Cristo é muitos mais que dançar e cantar em corais, muito mais que participar de grupos de oração, muito mais que subir que em altares de pedra e pregar um pseudo evangelho de aceitação ao sistema e não ao Reino, lembre-se Jesus disse: VINDE A MIM COMO ESTAIS!!!!

Por Luiz Ferreira...

1 Comentários:

Thaís Villalba disse...

Muito bom Luiz!!!!! Realmente me permitiu uma boa reflexão....

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos