Pesquisar este blog

21 de set de 2012

Igreja e dinheiro _ por Lucas Gonzaga



-->

por Lucas Gonzaga

Quer seguir a bíblia, siga direito:

Não caia nas lábias desses sujeitos, dos tipos Malafaia da vida, que dizem que "o que o pastor faz com o dízimo não interessa, o que importa é que você deu". Não, na igreja de atos tinha transparência com o uso do dinheiro, e quando houve injustiça, escolheram pessoas dentre os próprios membros da comunidade para distribuírem corretamente (diáconos).

O que fazem com seu dinheiro não lhe interessa? O apóstolo Paulo não pensa assim, não. Tanto na comunidade descrita em Atos como também nas cartas de Paulo, inclusive uma delas ao pessoal de Coríntios, há uma indicação do que deve ser feito. Pode parecer radical, mas ao menos um ideal, quanto mais próximo ao que está ali, melhor.

O trecho de Atos 2:45 diz que eles vendiam tudo e depositavam aos pés dos apóstolos, e logo em seguida, os apóstolos distribuíam tudo aquilo que lhes confiaram em mãos a todos, distribuíam a todos conforme a necessidade de cada um. Repare que em ato 2 duas coisas são enfatizadas, o pentecostes e também essa vida em comunhão dessa comunidade. Um aspecto é fruto de outro, quem está no Espírito tem seu ser voltado a compartilhar, entende com seu ser que melhor é dar que receber, mas não porque melhor é compartilhar que receber, que receber seja ruim. Não, receber também é bom, faz parte, principalmente para os necessitados.

O interessante e vale ainda perceber é que a comunidade vai ficando tão grande e tão complexa a divisão dos bens que começa a dar problemas. Em Atos 6 os apóstolos se reúnem porque os gregos começaram a reclamar que as viúvas judias, mas que viveram ou até mesmo nasceram fora daquela região onde se encontrava Israel, estavam sendo negligenciadas na distribuição: estava havendo uma distribuição injusta. Os apóstolos ao reunirem-se chegam a dizer “Não é razoável que abandonemos a palavra de Deus, para administrar.” Ou seja, não é legal que a gente deixe de pregar para ficar aqui administrando o dinheiro da igreja, os bens dessa comunidade, desta igreja, a coisa está tão complexa que estamos deixando de pregar para ficar pensando e organizando a distribuição, assim pensaram.

Outra coisa importante para notar é que os membros responsáveis pela distribuição, os diáconos, foram escolhidos pela comunidade que ali se encontrava, e não pelos apóstolos. A comunidade é quem deve escolher pessoas que veja ser justa, imbuída de bom senso, etc.

Portanto fica aqui algumas observações:

1ª_ Se sua denominação não é transparente, se ela não lhe informa o que faz com o dinheiro doado por vocês mesmos, reflita, a coisa está estranha.

2ª_ Se a sua denominação não usa o dinheiro para a necessidade dos próprios membros da denominação, apenas para pagar contas e o resto não se sabe o que faz: a coisa fica mais estranha ainda. Pois o dinheiro não deve ser usado para o próprio bem dos membros. Paulo fala sobre ajudar os outros, mas começando pelos da própria igreja. Então, se os membros de onde frequenta não passam necessidade alguma, pule para a parte seguinte, que é ajudar os de fora.

3ª_ Se você propôs essas coisas ao seu pastor e ele se assustou, chamou você de herege e coisas assim, aconselho que saia deste tipo de organização, pois não é igreja, é somente uma denominação, não passa de um clubinho religioso. E saia normalmente, não há nada com o que se espantar. Não tem porque ficar fazendo alarde. Saia, e reúna-se com 2 ou 3 pessoas em nome de Cristo, ou seja, em amor, e Cristo estará presente. Perguntar-me-á talvez, “E quem será nosso pastor?”. Cristo em primeiro lugar é o Bom pastor. Segundo, em 1ª coríntios 12 diz que Deus levanta pessoas com dons conforme a necessidade da igreja e o pastorado é um dom, um dom ministerial, ou seja, para o serviço. Se Deus achar necessário um pastor humano, isto é, um co-pastor com Cristo, ele levantará, isso é coisa que Deus faz, não queira atropelá-lo.

4ª_ Indico que as reuniões sejam em casa, pois não há a necessidade de ficar gastando rios de dinheiro com aluguel de um local e outros gastos.  

Abaixo fica a indicação de Paulo sobre o que fazer com o dinheiro, e logo após o relato que diz o que fazia a comunidade de atos com seu dinheiro.

2 Coríntios 8:13-15

Não se trata de aliviar os outros fazendo-vos sofrer penúria, mas sim que haja igualdade entre vós.

Nas atuais circunstâncias, vossa abundância supra a indigência daqueles, para que, por seu turno, a abundância deles venha a suprir a vossa indigência. Assim reinará a igualdade,

como está escrito: O que colheu muito, não teve sobra; e o que pouco colheu, não teve falta {Ex 16,18}.

Atos 2:44-45

Todos os fiéis viviam unidos e tinham tudo em comum.

Vendiam as suas propriedades e os seus bens, e dividiam-nos por todos, segundo a necessidade de cada um.

Qualquer dúvida, hermanos, é só começar a me xingar, mas ao menos expor com clareza o que acha sobre minhas posições ou  as dúvidas que tem. O assunto é vasto, dá pra rodar a bíblia inteira, pois ela tem provas do início ao fim de como deve ser usado o dinheiro da igreja e como e por quem no novo testamento passou a ser administrado.

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos