Pesquisar este blog

18 de mai de 2012

O sorteio_ por Lucas Gonzaga






por Lucas Gonzaga

Sobe ladeira,
Desce ladeira,
Quase não durmo
A noite inteira.

Teto quebrado,
Durmo na esteira,
Cachorro late,
Muitas goteiras.

Calhou de ter
Um tiroteio
Um dia antes
Do meu sorteio.

A minha casa
Né casa não.
Feita de barro,
De pau a pique
E papelão.

Eu não dormi
Que é pra não
Perder o sorteio
Da casa nova.

Esse mega evento é um sorteio de casas. Vide AQUI 
Tomar café
Também não posso
Tô sem dinheiro
Sinto-me um troço.

Chega o momento:
O meu momento!
Se eu ganhar
Explodirei!

Se eu não ganhar
Volto pra casa
Que na verdade
Né casa não.


É um espaço
Como eu já disse
Não espaçoso
Que só abriga
Um favelado,
Os seus filhinhos,
Sua mulher
E que é feita
De papelão.

Um miserável
Que é como eu
Sequer não pode
Suicidar-se,

Não tem direitos,
Mas tem deveres
E não consegue
Nem reclamar.

Ah como era bom quando eu criança era, quando na roça eu vivia. Pelo menos na terra eu plantava e comida nascia. O que se pode plantar em cimento? Aqui dependemos de sorteio e da boa vontade dos ladrões de terno. “O sol nasce pra todos” é o que dizem e, até hoje, eu o espero!

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos