Pesquisar este blog

5 de mar de 2012

Sem luzes, sem glamour

Cenas e exemplos de sucesso nos animan e motivam. Vez por outra nos pegamos ensaiando discursos, recebendo aplausos, sendo reconhecidos, conhecendo alguém famoso, sendo citado por alguém famoso e replicando com maestria alguém famoso. Normal, faz parte.

“Mas a natureza é mais esperta do que a gente pensa”, diria Mickey, treinador de Rocky no filme. Pouco a pouco a vida trata de nos mostrar o que sempre foi verdade: nunca tivemos coisa ou pessoa alguma sob nosso domínio, e vivemos pensando o contrário. Pouco a pouco perdemos, seja alguém da família ou um emprego ou um reflexo dos sentidos ou uma habilidade. No fim, só nos resta nós mesmos; e se não soubermos lidar com isso podemos entrar em parafusos.

Por isso filmes como O Senhor dos Aneis e Rocky Balboa conseguem mexer comigo. Não é que não haja aquelas cenas de reconhecimento e aplausos; claro que existem, é a vida. Mas esses filmes(e mais alguns outros) tratam de nos mostrar consistentemente que a vida, em sua maior parte, é o desgaste físico, a apurrinhação da família, a desconfiança dos outros, as limitações e precariedades inerentes ao ser humano, a baba que precisa ser limpada por um outro alguém já que você perdeu seus movimentos, o cabelo raspado e as visitas amorosas que precedem a morte por câncer; mas é também o abraço gostoso, o beijo quente, a palavra motivadora, o sexo com amor, o presente inesperado, a superação pouco provável.

A questão não é se a vida é ruim ou boa. Isso só você pode dizer. Mas os momentos, bons ou ruins, raramente são vistos e admirados por mais de duas ou três pessoas. Talvez por isso, e por prever nossa sede por luzes e glamour, alguém tenha dito alguns milênios atrás que, onde estivessem 2 ou 3, Deus estaria ali no meio.

Não fuja das luzes nem as procure. Se elas vierem, tenha maturidade pra lidar com elas e aproveite o momento. O êxtase é raro e dura frações de segundos. Saiba que após todo aquele alarde haverá o filho pra cuidar, o marido ou a esposa pra amar, o cocô do cachorro pra limpar, a roupa suja pra lavar pro trabalho do dia seguinte, os amigos, os que não gostam de você...

E você.


RT

1 Comentários:

Lucas Gonzaga disse...

Sempre, sempre bom ler os texto do R. Tenório!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos