Pesquisar este blog

4 de dez de 2011

Parte 2: O Maníaco Virgem de Bangu _ A casa da velha


Parte 1 AQUI
Parte 2 AQUI
Parte 3 AQUI





A velha amarrada e pelada, com algum tecido tampando-lhe a boca, o que fazia com ela emitisse volta e meia, sempre que desesperada, alguns gritos-mudos. A senhora estava estupefata, com os olhos bem esbugalhados, observava cada movimento do homem de máscara. Reparava, a velha, que o maníaco portava uma mala e que volta e meia ele tirava instrumentos dos mais diversos de lá. Uns instrumentos bem pontiagudos, outros não, porém a velha notava que sempre afiados, que servia para cortar ou perfurar.

_ O tipo de casa e a organização dos móveis sempre me atrapalha, - dizia ele para a velha- mas desta vez, senhora, será uma ação perfeita. – continuou a falar. ELE falava com muito carinho com a idosa, tratava como se fosse sua própria avó.

Desta vez ele iria fazer tudo na ordem que sempre quis o seu ritual, ele nunca conseguia penetrar a faca na genitália com vítima em pleno vigor, totalmente lúcida ou saudável, em vida, sempre já havia relutado muito, muitas vezes apanhado e outras vezes até morrido. Nunca realizou o ritual como deveria ser feito. Sempre cuidadoso e esperando a oportunidade perfeita, seu equipamento estava sempre na mala à espera desta tal oportunidade. Neste dia tudo lhe favorecia. A velha era viúva e morava sozinha, o maníaco havia calculado tudo por um motivo muito especial para ele.

Afastou bem o único sofá presente na sala, o espaço que lhe sobrou era enorme, um espaço quadrado: como desejava! Instalou aparatos mecânicos nas duas paredes paralelas, de modo que passou as cordas por dentro destes aparatos tendo também amarrado nas mãos e pés da velha que cada vez mais desesperava-se. Apertou o pequeno botão do aparelho que fez por esticar as cordas. Verificou o quanto as cordas estavam certas e ajustou mais um pouco, ao ponto de a velha, mesmo que com muito forço, não conseguisse mexer 1 cm sequer. Olhando de cima caso fosse um filme, pensou ele, para esta cena pitoresca, enxergaria um “X” formidável que a velha formava esticada pelos aparatos. O rapaz, após usar a parafernália estava ali, com os ânimos excitados, num grau de imensa satisfação, uma alegria surreal por chegar o momento de realizar o que sempre desejou neste momento todo na saga de seus sacrifícios para Deus em sua luta pela pureza da terra.



A velha não conseguia mexer-se de forma alguma, as cordas estavam suspensas por demais, isso movia seu coração cada vez mais rápido, a tesão da velha sobrepunha a da corda. Se não morresse diretamente pelo maníaco, morreria apenas com a ansiedade que a circunstância misteriosa lhe causava.

Começa o rapaz: fez algumas rezas conforme o que a mãe havia lhe ensinado. A velha se assustava desesperadamente, agora com todas as suas forças tentava se livrar das cordas, se encontrava descontrolada, mas não conseguia romper a corda, estava desesperada. As lágrimas começaram a correr, e não somente, um choro de soluçar eclode da idosa. Quando o maníaco rezou em latim a velha lembrou-sede um padre que a estuprou na infância.

A velha chegou a pensar que o rapaz com aquela voz doce e delicada iria estuprá-la, no entanto começou seu momento final. Apenas de estar esticada por aquelas cordas já lhe era um sofrimento enorme, seus ossos não eram o mesmos, com certeza não, se lhe fosse dado o direito de continuar a viver ficaria um bom tempo de molho na cama se conseguir andar. Em dado momento o jovem percebeu que passava lentamente um carro da polícia naquela rua deserta de Vargem Grande no Rio de Janeiro, não se importou muito, tinha que cumprir sua missão.

O Maníaco Virgem de Bangu acendeu uma vela, algo que ainda não tinha feito nos outros 33 homicídios. Suas mãos carregando a vela aproximavam-se lentamente para que o fogo não se apagasse, em direção a genitália da velha. Começou a contar os pingos que deixava cair em um espaço de tempo que pudesse rezar. Após a reza deixava pingar outra cera quente da vela. Ao finalizar 7 pingos o maníaco enfiava a lâmina de 37 centímetros, tirava a lâmina e ainda fez o processo por mais duas vezes, até formar: 777.
Na última reza ele deixou a lâmina de vez como já antes fazia. Colocou seu fone de ouvido e começou a ouvir seu estilo de música preferida: Canto Gregoriano. Ouvia naquele momento a música “Missa pro defunctis”(Clck AQUI para ouvir). O ritual dos pingos durou em torno de 45 minutos entre rezas e mais rezas.  Foi um sofrimento tamanho para a velha. Agora ouvindo sua música, com o bisturi em ao, tirou unha por unha das mãos. Delicadamente passou o bisturi rodeando as auréolas mamárias. Antes de colocar sobre os olhos da velha, escolhe outro instrumento e golpeou a velha. E enfim colocou por sobre os olhos as auréolas mamárias.

Fez uma reza de entrega da alma. Fez sua pré-limpeza de materiais, retirou as cordas e os aparatos todos que usou para esticar as cordas e tudo guardou de forma perfeita, adequada, organizada, na mais perfeita tranquilidade. Como havia sido primeira vez conseguiu cumprir por inteiro o ritual, deixou um bilhete que já havia preparado a quase 4 meses, isto é, antes ainda de começar a realizar o primeiro sacrifício. O bilhete dizia:

“34º sacrifício. 3+4 = 7

1º_ Evitei que seu “pecado” pudesse ser usado, consagrei o “pecado” ungindo com cera quente.

2º_ Aconcheguei-a nos seios de Maria, como assim fui aconchegado por minha doce mãe enquanto viva.

3º_ Tirei as garras para que mais nenhum bom homem como eu pudesse cair nelas, como comigo aconteceu por toda a vida.

4º_ Depois de purificada, antes que cometesse pecados maiores, entreguei esta mulher a Deus.

Missão Rei Davi

...Davi trouxe os seus prepúcios, e os entregou todos ao rei, para que fosse genro do rei;
1 Samuel 18:27

Cortei o fruto do bem e do mal para receber a recompensa.

Amém!” 
Na manhã seguinte o Maníaco Virgem de Bangu, acordou em sua casa e dirigiu-se desde o primeiro momento do pôr-do-sol para o quarto de penitência conforme sua mãe ensinou-lhe: dava chibatadas em seu “pecado” e logo após lia o livro que sua mãe escreveu.  [continua]

Lucas Gonzaga

1 Comentários:

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Interessantíssimo. Claro que vou lá.
Um grande abraço!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos