Pesquisar este blog

15 de dez de 2011

O caos da democracia representativa: Viva Democracia Real!






 Cansados de repressão, de não poderem votar em quem em que for de preferência. Estafados do poder cruel da ditadura, os dentes ainda rangiam motivados pelo ódio a ditadura, muitos desaparecidos, milhares de torturados, crise econômica profunda e a inflação com taxa de 239% em 1983... Os jovens começam a sair às ruas com faixas, placas, gritos de ordem. A repressão torna a agir deparando-se com este movimento e mesmo com a repressão aumentando por ordem de Figueiredo, o movimento pela liberdade não retrocede e aumenta cada vez mais. Artistas começam a aparecer para reforçar, e até o Dr. Sócrates, jogador, que faleceu faz pouco tempo comparece, o que faz então por crescer ainda mais ainda o movimento, pois brasileiros gostam de personalidades. 

Pela televisão  General Figueiredo classifica como um movimento subversivo. Sim General, e qual o problema? Eles vieram para subverter esta desordem com aparência de ordem que a ditadura trouxe.  

Você que viveu aquela época, começa-lhe arder o peito somente pela lembrança? Você sabe que não somente pela lembrança, porém também por que sente que tem algo de errado com este modelo de democracia vigente em nosso e m outros país. Sabe que não adianta apenas eleger, não apenas votar. Poderia até me dizer “Então temo quer votar certo, não é?”, respondo que não. O que é votar certo? Votar no mais coerente? Vai me dizer que você nunca achou que fez isso? Que votou certo, na pessoa mais coerente e que prometia o que você queria, porém passaram-se 4 anos de mandato e nada.


   Você que como eu não viveu esta época ou ainda era bem pequenino consegue perceber também que este modelo democracia é Anti-Democrático? Isto é, então não é democrático, isto que nos entregaram não é democracia, é apenas um meio de carregar por mais anos o poder, os salários, os favorecimentos a empresas, etc.


O que é democracia? Etimologicamente a palavra tem sua origem no grego, demo+kratos, isto é: poder do povo. Neste caso então se o poder é do povo, logo pode-se afirmar que o povo é autoridade visto que é ele o responsável de ter/ser este poder. Políticos deveriam lembrar de que eles não são autoridades, que neste modelo de democracia fixada no Brasil, eles são apenas representantes.

O que acontece é que quando estamos insatisfeitos ao ver que os políticos que elegemos estão fazendo absurdamente o contrário do nosso interesse, ao irmos para as ruas, eles usam da verba do nosso imposto para bater em nós. Não apenas, todavia usam também nossos impostos para favorecer amigos em suas empresas. Além do mais, outra tática para usar o povo contra ele mesmo é deixar de usar a verba de forma devida: com gente doente nos hospitais, soa menos pessoas para reclamar. Com pessoas subnutridas, são pessoas sem força para reclamar. Com aposentados recebendo injustamente, torram a paciência deles e não mais conseguem, muitas vezes, passar suas experiências aos mais jovens, tão aterradora que é a perplexidade de ter trabalhado a vida inteira para no fim, na ter. Com alunos em escolas que se encontram em péssimas condições e professores desmotivados por serem mal remunerados, certamente faltarão argumentos no futuro para rebater estes políticos: e o ciclo se prolongará!

Em suma, é coerente mesmo pensar que o Estado a cada dia vai perdendo seu valor, se é que um dia já esteve imbuído do mesmo. O problema da tal “democracia” vigente, nos permiti votar e não só, mas também nos proíbe de não votar- caso brasileiro-, contudo não nos dá o direito de vetar. Há direito e dever de voto, mas não de veto. Posso escolher meu candidato, o que acredito que esteja mais próximo de meus ideais, porém quando o cujo chega ao poder e deixa de fazer tudo o que prometeu e o que queremos, não há direito de veto, de vetá-lo, nenhuma forma institucionalizada, não burocrática. Deveríamos ter este direito já que não nos representa.  Bom, aí o sujeito fica por 4 anos fazendo asneiras, porém aparentemente em emissoras de televisão em seus horários eleitorais e nas fotos de panfletinhos onde se vê muitas vezes o candidato dando beijos nas testas de velhinhas, não mostrando ser o demônio que é, mas vendendo uma imagem de bom samaritano disposto a zelar pelos interesses do povo. Dá com uma mão para tirar com a outra, são políticos-demônios.

Sarcasticamente o “poder” através do imposto oprime o povo para sustentar a si mesmo e usa o povo militarmente, com o dinheiro do povo, contra o próprio povo para continuar a, em nome da lei extorquir o povo, com o objetivo de fazer o povo deixar de ser povo. Por fim, o oprimido – o povo-, de modo inconsciente manifesta sua anônima revolta, anônima até para si mesmo, em um estádio gritando "gol".

O ar da força e da luta de uma nova sociedade começa aparecer, almejamos pela democracia direta. Antes queriam o voto direto e por isso gritavam com efervescência: “Diretas já”. Agora gritaremos novamente “Diretas já”, só que pedindo a Democracia sem representantes, uma democracia direta: Uma Democracia Real!

Lucas Gonzaga

1 Comentários:

sérgio disse...

Democracia real...está nascendo, mostrando a cara.O brasileiro é lento, é mole...sei lá. Existe uma "cultura do conformismo" do "deixa prá lá", do "não vai adiantar"...
Enfim, apesar dos pesares...da "alienação", creio que essa semente tá crescendo, tomando força.
Acredito numa mudança...talvez não seja exatamente da forma que pensamos, pois existe a "surpresa" que a Vida ora nos apresenta e mudanças surgem de formas inesperadas.
Importante pensar, refletir e espalhar isso para o outro num trabalho de "formiguinha", pois o povo e me incluo nele...está de saco cheio dos partidos e instituições políticas que perpetuam as MAZELAS do poder!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos