Pesquisar este blog

25 de nov de 2011

Repercussão do texto sobre a Lei Maria da Penha: preciso de ajuda!

Imagem meramente ilustrativa referente ao caso verídico exposto abaixo.


Senhoras e senhores, mas do que nunca preciso de auxílio de vocês, pessoas que passaram por experiências semelhantes e podem elucidar a questão, ajuda de advogados que se solidarizem com a situação da mulher, de grupos feministas, entidades religiosas que possam auxiliar... E não entidades religiosas que de certo modo acabam por reforçar a situação, etc. O auxílio que peço é estratégico, é tático, é um caso específico. Ao final deste apelo, leia também o texto que fez com que pessoas se identificassem e me procurassem.

O que aconteceu? Após o texto sobre a Maria da Penha onde falo sobre a fragilidade desta Lei, algumas mulheres me procuraram para relatar agressões. Umas desabafaram, outras disseram que procurarão ajuda, que se decidiram de vez. A maioria dos casos que ouvi foram casos leves, mas mesmo assim instiguei a tomarem as decisões e responsabilizem-se pelas decisões que tomaram, com suas consequências. Quem quer ficar em apanhando ou quem acredita na reconciliação com o marido, que fique! E quem quer sair que venha a planejar e saída. Falei com todas elas sobre a importância do apoio da família, pedi que se o homem resistisse, para que no dia em que saíssem de casa os homens e mulheres da família estivessem presentes e a polícia, como já disse: no mesmo dia.

Mas e agora no caso onde a mulher tem filhos, não tem o dinheiro necessário para se virar, mudar de cidade e sustentar-se sozinha, caso onde família estiver longe? Casos de espancamentos mensais, semanais e até diários, o que fazer? Como fica a situação de ameaça de morte caso mulher queira denunciar?

Bom, este foi o caso mais grave, de espancamento sempre e de ameaça de morte, caso onde a família mora longe e tudo para ocorrer tem que ser na maior sincronia possível, senão uma vida ou até mesmo mais vidas podem estar em jogo! O machão deixa comida só para o dia, não deixa dinheiro em casa, nada mesmo: cárcere privado? A moça de menos de 30 anos mal consegue falar com a própria família, apenas e quando consegue fazer isto escondida  e mesmo assim correndo riscos. Foi o este último caso que recebi e que me revoltou e me deixou aflito. Por meus caros, deixem conselhos no comentário, entrem em contado comigo por e-mail. Preciso de mobilização e ajuda o mais rápido possível, pois pelas discrições, a situação agrava-se cada vez mais!

Se instituições sérias, pessoas que podem mesmo ajudar me procurarem, pode até ocorrer à situação de eu arrumar um contato de uma pessoa de grau parentesco muito próximo da pessoa e que está muito aflita, desesperada. Essa denúncia, este pedido de socorro me veio de outro estado: A vítima é da BAHIA!

Conto com o auxílio de vocês, não se omita, pode postar como "anônimo(a)" nos comentários abaixo em caso de ajuda. Postem ajudem mesmo se for com mínimas idéias, pois pode salvar vidas!

Lucas Gonzaga


                                                                                                                       

Eis aqui o texto que teve certa repercussão, clck no título para ler:

8 Comentários:

Anônimo disse...

Passei por isso.

Literalmente "fugi" de casa, deixei pra trás uma bela casa, empresa, carros (até motorista) dei um jeito de chegar na cidade onde moravam meus parentes...

Fui trabalhar de servir cafezinho (coisa que minha empregada fazia pra mim).

Fiz vestibular, voltei a estudar, morei em lugares que dividia ou com a chuva ou com os ratos.

Saía de madrugada com duas crianças pela mão (à pé), e sempre arrumava algo pra complementar a renda - cuidava dos filhos dos outros nos final de semana, digitava trabalho, cuidava de gente enferma.

Hoje sou advogada e só posso dizer que a primeira coisa que ela precisa é ter vontade de sair desta situação e não ter medo ou preguiça.

O mudo não é fácil, mas a gente precisa mostrar que somos maiores que as adversidades que a vida nos apresenta...

Acho que não ajudei muito...

Preso por fora disse...

Mana, você não tem noção do quanto ajudou, de uma preciosidade inestimável seu relato!

Farei um mural com relatos. Já tenho dois, sei que isso dará forças para algumas sairem dessa situação, ou ao menos provocará pensamentos! Seu relato me emocionou, acho que não vou sair com meu emocional inteiro nesta campanha... Abraços!

Anônimo disse...

:)

Eu também chorei muito depois que escrevi...

iria barradas disse...

A sensação de terror é muito maior que a coragem na maioria das vezes. Esta pessoa precisa que a "adotem" precisa aprender a confiar em alguém de novo, nós sempre queremos que a pessoa que está numa situação destas se levante e se assuma, esquecemos que está assim por não estar com força para cuidar de si mesma e não ter onde se esconder, em geral sua vida está em risco. Pena que eu não possa adotá-la, mas torço para que se liberte. Abraços!

Leila Jinkings disse...

Acho que o importanmte é buscar as mulheres e os homens parlamentares que se interessam pelo assunto e pressionar para que a situação mude. Eu tenho aqui uma pessoa, que trabalha para mim e que eu não sei o que fazer para ajudar.
o marido a ameaça, diz q vai matá-la.
a pol´~icia anota e as vezs ate prende. mas depois eles saem.
e tb a opção da mulher tirar a queixa é um crime, pq deixa ela mais pressionada ainda.

Preso por fora disse...

Exatamente Leila. Seu depoimento está no Mural de Depoimentos!

Anônimo disse...

Eu acredito que só ela mesma possa se libertar, o primeiro passo,como li no primeiro comentário é ela arrumar força, coragem para fugir da situação, denunciar, arrumar um emprego e com certeza,por mais duro que possa ser , trabalhar e criar filhos sozinhas, ainda é mais digno e menos sofrido que viver com uma pessoa que não sabe respeitar essa pobre e a espanca. Viver dessa forma é a pior coisa. Nada do que vier depois será tão horrendo quanto a situação
atual de uma mulher que é dessa forma: brutalmente espancada.

Preso por fora disse...

A respeito de trabalho e dinheiro isto é o de menos. O problema é sair de casa...

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos