Pesquisar este blog

8 de nov de 2011

Odeio Pobre!






        Segundo dados do SAE, que é a Secretaria de Assuntos Estratégicos criada em 2008 e está diretamente ligada a Presidência da República, somente na última década mais 39 milhões de pessoas entraram para a Classe média no Brasil, sendo que 13 milhões destes 39 milhões surgiram de entre 2009 e 2011, isto é, um terço apenas em 2 anos. Portanto pode-se afirmar que está havendo uma movimentação sociológica em nosso país, uma nova configuração sociológica. Vale alertar que, 39 milhões não representam o total da classe média, mas tão somente é a quantidade dos que entraram para esta classe nesta última década.
 
        Em todo este mexe e remexe social, tendo como causa o crescimento de poder aquisitivo dos pobres, na busca por moradias dignas e melhores ocorrem  mudanças de imóvel, de bairro e até mesmo de cidades, todavia devido o preconceito pode haver comportamentos não muito agradáveis na maneira de receber e conviver com os novos moradores oriundos destas classes em crescimento. Esta classe emergente pode ser chamada de classe C ou como outros preferem, pode também ser chamada de Nova Classe Média. Ultimamente Nova Classe Média é o termo mais usado em meios de comunicação.

 
        Classe "C" é o grupo que ganha menos de 10 salários mínimos por mês. Atualmente, representa 90% da população brasileira, é responsável por 79% do consumo, atinge 69% do mercado de cartões de créditos, são 86% do total de internautas no Brasil e movimentam mais de 760 bilhões por ano. 
_ Data Popular

       Em 2014, ainda segundo o Data Popular, a Nova Classe Média representará 60% do Brasil. É preciso que tanto para quem está chegando quanto para quem já vive como classe média, que haja quebra de preconceitos e estereótipos, para que assim, não ocorra atritos desnecessários. Esta quebra irá ocorrer, é óbvio, através do conhecimento, da troca, do relacionamento, dos laços, e só assim serão evitados os "Casos Tereza Cristina". Com hábitos culturais diferentes entre pessoas em ascensão de classe e os já em classe, será que ocorreram muitos "Casos Tereza Cristina"? Será que muita gente ouvirá a frase: Eu odeio pobre? Bom, se ocorrer, a Justiça está aí e não é a toa, algo terá que ser feito! Se você for uma vítima de preconceito, denuncie! Ninguém é obrigado a escutar inconveniências do tipo:  "Eu odeio pobre", " Tinha que ser pobre mesmo", "Pobre é mal educado"...


       Art. 3º
     IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.


Lucas Gonzaga

1 Comentários:

J. Camargo disse...

ODEIO POBRE !!!

Não adianta dar mais dinheiro, continuará o mesmo ignorante semianalfabeto cachaceiro curtidor de funk/rap/pagode/sertanojo de sempre !
E...eleitor do PT 4ever...

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos