Pesquisar este blog

30 de nov de 2011

1º Passo da série "Alguns passos para chegar ao Paraíso"

    

Aqui começa a 1º passo da série “Alguns passos para chegar ao paraíso”. Não tenho como objetivo perambular com palavras pelas mesmas coisas que todos já conhecemos, fazer variações de um mesmo tema. Procuro destrinchar por outros lados de um prisma sobre cada assunto que abordarei.


    1º _ Procure dentro de si mesmo algo que chamamos de fé, isto é, crer no impossível – sei que é meio clichê-, porém é crer mesmo que não haja provas de existência, mesmo sem evidências apresentadas. Daí, fazendo isto, você estará obedecendo algo que Cristo disse: humilhar a si mesmo! Pois, deveras que crer no impossível é humilhar a si mesmo, é idiotizar-se! Crer sem evidências é pular em um abismo sem saber qual é o seu fundo, se confortável ou agonizante. Estenda a mão ao invisível e espere a resposta, claro, se realmente conseguir acreditar, caso contrário, nem mesmo comece.

Fé é ter a mais absoluta certeza daquilo que se espera, logo a fé é uma certeza com base na esperança. Todos têm fé, até ateus têm fé. Deve ficar claro aqui de que quem se incomoda com palavras como “Deus”, “Jesus”, “Igreja”, esqueçam estas palavras, que fique claro falo de espiritualidade.

Quem espera, espera algo. Como esperar um ônibus, por exemplo, ou como esperar o sol. Como sabemos que virão? Pela mais pura dedução! O que foi impossível para seres humanos à milênios atrás, já é possível hoje. Talvez se levarmos todos os nossos aparatos tecnológicos em uma espécie de viagem do tempo para a antiguidade, é provável que pensem que somos deuses. Eles pouco se importarão com o processo de como ocorre a eletricidade, por exemplo, o que os impressionará é o efeito e não a causa, ficarão estupefatos.

Se fé é uma certeza com base na esperança, no possível aparentemente impossível que nos pode ocorrer, logo, imbuídos desta esperança, desta certeza, levados, carregados, empurrados, emulando ela, poderemos assim, inspirados, a por a mão na massa a respeito dos mais diversos aspectos que girem em torno do bem comum, da paz, da evolução. Ninguém começa uma tese científica sem uma esperança intuitiva, dedutiva de como possa terminá-la. Talvez faça muito sentido aqui, citar que São Tiago nos diz que sem obras a fé é morta.

A fé que de que falo tem muito mais a ver como um diálogo entre o pessimismo e o otimismo entrando em choque com a realidade, entre o real e o aparente surreal.

Esse tipo de fé que citei no parágrafo último é a respeito do homem. Já a fé da tradição cristã costuma dizer muito a respeito da forma de salvação. E a fé do cristianismo Neo Pentecostal que está virando moda, é bastante esquizofrênica: deposite dinheiro nas mãos de Deus, que no caso é o bolso do pastor, e espere cair do céu.

"Se não buscarmos o impossível, acabamos por não realizar o possível"

Lucas Gonzaga

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos