Pesquisar este blog

2 de out de 2011

Por que o Fantástico denuncia corrupção no Governo todo domingo




Existem 2 grandes correntes que discursam sobre a formação do Estado brasileiro(por que o Brasil é o que é hoje?). Uma delas começa com Tavares Bastos e termina no sociólogo Fernando Henrique Cardoso, um dos nossos ex-presidentes. Essa corrente defende um Estado mínimo e apregoa que o espírito público se desenvolverá quando o sujeito for deixado por si só, ou seja, quando ele aprender a cuidar de seu interesse privado "se virando"; este sujeito verá mais tarde que, ao cuidar também do interesse público, seu interesse privado estará protegido.

O resumidíssimo parágrafo acima serve pra explicar o que o programa Fantástico, da rede Globo, faz todo domingo à noite. Assistimos a escândalos de corrupção - e saúde é a bola da vez. Problemas também de segurança, educação.

O desavisado telespectador pode acreditar na boa vontade do programa em querer que você vote melhor nas próximas eleições; que você fiscalize o Governo pra que ele cumpra suas obrigações e, enfim, tenhamos um Estado forte.

Nada poderia estar mais equivocado.

Onde está o outro pólo da corrupção? "O Governo é corrupto; foi corrompido!", ok. Quem o corrompeu? Quantas vezes você, caro leitor, assistiu a algum escândalo entre empresas privadas? Quantos donos de empresa são presos? Como funcionam as empresas privadas no Brasil?

A ideia do Fantástico - o qual está a serviço do grande capital - é um Estado mínimo, mostrando ao telespectador as mazelas do Governo e o fantástico mundo de Bob que é a esfera privada.

O Brasil será melhor não quando o Governo cumprir suas obrigações, o povo fiscalizá-lo ou votarmos melhor. Não. Para o Fantástico, o Brasil ideal é o Brasil privado.

O Brasil do Estado mínimo.

Raoni Tenório

3 Comentários:

Giovani Mariani disse...

Muito bom o texto.
Realmente, a maioria das pessoas não percebem aquilo que está escancarado...

manouchk disse...

Texto muito interessante. Realmente precisa mudar os homens políticos. Para isso talvez precisa de mais jovens honestos se envolvendo em política mas também precisa de novos partidos. Quase todos partidos importantes ou grupos políticos, sobreviveram após o fim da ditadura. A classe política não foi renovada.

Emmanuel M. Favre-Nicolin
Blog Vitória Sustentável
http://vitoria-sustentavel.blogspot.com

Preso por fora disse...

Mano Emmanuel, partidos novos eu não acho necessário. Temos já PSTU, PCO, PCB & PSOL. Precisamos nos integrar mais e amadurecer idéias.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos