Pesquisar este blog

14 de set de 2011

Bolsonaro invade coletiva sobre a Comissão da Verdade aos gritos


      

        Bolsonaro está com  medo. Ele acha que tão somente apenas por que tinha gente atrás de fardas, logo sempre são inocentes. A farda institucionalizada pelo governo sempre terá razão, para Jair Bolsonáro. Este Sr. tem medo de que seja revelado os documentos guardados por instituições militares em público, pois sabe que não mais serão vistos como heróis. Sabe que as frases do tipo "Não houve corrupção na ditadura", sumirá.

        Sem mídia quem é que iria denunciar corrupção por parte da ditadura? Onde estão os milhares que sumiram? Que país é esse onde emitir discordância você é torturado? Viva a democracia? Se um dia o povo estiver de acordo que o que deve acontecer em nosso país e o Socialismo democrático, assim deve ser. Bolsonaro é antidemocrático, um capitalista medíocre, que defende a tortura.

        Não dou meu apoio a Erundina como candidata a qualquer coisa, nem ao seu partido, PSB, porém dou meu apoio a apenas um projeto que a mesma tem: alteração da Lei de Anistia para punir quem matou e torturou.

         Não sou a favor de revolução armada, não dá certo e não é bom. Toda e qualuquer  revolução armada resultará em  um Estado pesado, coercitivo ou ditador. Todos que por armas dominam, procurarão se afirmar com temendo de que o mesmo aconteça.  Eu já não gosto nem da idéia de Estado, imagine se apóio alguma atitude que pode gerar uma situação pior do que a que vive. Por que falo sobre isso? Pois seu Jair Bolsonaro fala dos sequestros, saques e guerrilhas que militantes de esquerda realizaram. A ditadura saqueou o país inteiro, a Ditadura sequestrou um país inteiro, a Ditadura apontou suas armas esperando para matar ou torturar qualquer pessoa pronunciasse a palavra "Democracia" ou algo parecido.

         O Bolsonaro ainda acusa de que militantes de esquerda que eram a favor da luta armada receberam dinheiro de Fidel. As forças armadas receberam apoio financeiro da Elite Brasileira e dos E.U.A, com a presença da CIA em nosso país. Aliás, na América Latina inteira. Até por que, os EUA não queriam perder os esfomeados Latino- americanos que os sustentaram e ainda sustentamos, comprando suas coisas e participando de suas modas. Estão aí doutores em história que não me deixam  mentir como o Dr. Luis Fernando Ayerbe, entre outros.
 
Eles querem Sigilo Eterno. Por quê? Algo que povo não pode ver? Se realmente são heróis que protegeram o país, mostrem-nos seus atos heróicos escondidos nestes documentos!





Lucas Gonzaga

Leiam as informações bem abaixo. De: Laryssa Borges

Indico: http://www.torturanuncamais-rj.org.br/

Indico: Livro:Batismo de Sangue  
            Filme: Baismo de Sangue

Indico: Estados Unidos e América Latina _ A construção da Hegemonia. Luis Fernando Ayerbe
===========================================================


Bolsonaro invade coletiva e acusa farsa na Comissão da Verdade


Para Bolsonaro, Comissão da Verdade quer revanche. Foto: Renato Araújo/Agência Brasil
Foto: Renato Araújo/Agência Brasil


Laryssa Borges
Direto de Brasília

      O polêmico deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) protagonizou nesta terça-feira mais um episódio controverso ao interromper uma entrevista coletiva concedida pelo líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza (PT-SP), entrar diante das câmeras e acusar o governo federal de montar uma "farsa" com as articulações para a criação da chamada Comissão da Verdade.
       Afirmando falar em nome de oficiais generais, Bolsonaro condenou a iniciativa do Palácio do Planalto de aprovar o grupo de trabalho que terá por função examinar as violações de direitos humanos praticadas entre 1946 e 1988 para "efetivar o direito à memória e à verdade histórica e promover a reconciliação nacional". O parlamentar criticou particularmente um trecho do artigo 4º do projeto que cria a comissão e que prevê que "é dever dos militares colaborar com a Comissão da Verdade".
        "Eles desbordam a Lei da Anistia. Se é dever, o militar que não colaborar e não disser o que eles querem ouvir pode ser preso, sim. Essa é uma farsa, uma mentira. É um projeto que caminha apenas para apurar o que eles querem. Eles não querem apurar justiçamento no Araguaia, roubos, sequestros, execuções e justiçamentos. Isso é uma mentira. Eles querem colocar no currículo escolar a mentira que foi a esquerda, que recebeu dinheiro de Fidel Castro para financiar a luta armada no País. Devemos, de acordo com a proposta aqui, criar uma estátua do tamanho de Cristo em homenagem a Fidel Castro lutando pela democracia, porque ele foi o que mais despendeu dinheiro para a luta armada no País", criticou, aos gritos, o deputado.
         Sem cair na provocação, Vaccarezza deixou a coletiva e disse que discutiria com o deputado em Plenário. O governo pretende votar a criação da Comissão da Verdade na próxima semana, possivelmente no dia 21.
        "Não há dúvida que é (a comissão) da revanche, porque aqui tudo é impositivo, inclusive eles têm o poder de buscar documentos na casa de quem quer que seja. Vão meter o pé na porta de casas de velhos generais e velhos coronéis para tirar de dentro o que bem entender, sem autorização judicial, inclusive. Nada temos a temer. O que não queremos é que faça uma mentira. Duvido que um só comandante militar concorde com o que está escrito aqui", afirmou Bolsonaro.
        O deputado, que distribuiu uma espécie de manifesto às pessoas presentes no Salão Verde da Câmara, elencou o que classificou de "as verdades que o PT não quer", entre as quais a apuração das mortes dos prefeitos de Santo André, Celso Daniel, em 2000, e de Campinas, Toninho do PT, em 2001.
         Para Bolsonaro, também não seria democrático o fato de o Executivo indicar todos os sete futuros integrantes da Comissão da Verdade, sem que o Congresso possa apresentar indicados. O deputado lembrou, por fim, que o atual assessor do Ministério da Defesa e negociador da criação do grupo de trabalho, José Genoino, é um ex-guerrilheiro. "Que isenção vai ter essa comissão com sete indicados pela presidente? Nós queremos a verdade, e os senhores querem esconder a verdade. Está escrito, eu não estou mentindo. Sim, (militares) me procuraram. O Genoino, um guerrilheiro do Araguaia, falando em nome dos militares? Isso é inadmissível", afirmou.
       Atualmente, o principal entrave à aprovação da Comissão da Verdade no Congresso é a composição do colegiado. O DEM, por exemplo, defende que parte dos integrantes da futura comissão possa ser indicados pelos parlamentares para garantir que a grupo de trabalho não fique sujeito a pressões políticas.
      Quando viabilizada, a Comissão Nacional da Verdade poderá requisitar documentos públicos ou pedir à Justiça acesso a documentos privados, investigar violações aos direitos humanos, com exceção dos crimes políticos, de motivação política e eleitorais abrangidos pela Lei da Anistia, "promover a reconstrução da história dos casos de violação de direitos humanos" e disponibilizar meios e recursos necessários para a localização e identificação dos restos mortais de desaparecidos políticos.
 
      Paralelamente à aprovação da Comissão, o governo trabalha para manter fora de votação um 
projeto da deputada Luiza Erundina (PSB-SP) que prevê alterar a Lei de Anistia para punir quem matou, torturou e foi   responsável pelo desaparecimento de opositores do regime militar.
No Terra

2 Comentários:

Kaoma Sorley disse...

Lucas olá amigo. No fato exporto concordo com o Bolsonaro.Tem que deixar o povo ver, basta de varrer pra baixo do tapete. A sujeira tem que ser mostrada. Abraços fraternos. Kaoma

Preso por fora disse...

Lucas disse:

Kaoma, toda a história tem que ser exposta. Se receber dinheiro e treinamento do Fidel é sujeira, receber dinheir e treinamento da burguesia brasileira, da CIA, dos EUA, também é... usar dinheiro de um povo que não apoia também deveria ser crime... do que Bolsonaro e militares tem medo? Não são heróis?

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos