Pesquisar este blog

25 de ago de 2011

Jesus e sua parábola do Bom Samaritano_ por Lucas Gonzaga


 

       Os judeus devem ter morrido de ódio quando Cristo disse que não tinha visto fé tão grande em Israel quanto a de um Centurião Romano que veio lhe pedir ajuda. Isto é, seria semelhante a dizer para um Umbandista que não se viu fé tão grande no Brasil inteiro quanto a dele. Se Cristo dissesse isso no Brasil, o matariam de novo sem acreditar que de fato o mesmo pudesse ser Cristo. Eu acredito que sem sombras de dúvidas, os outros personagens da parábola são análogos, hoje em dia, a Pastores e Padres, diáconos, e todos os títulos evangélicos e católicos que não caberiam aqui. É análogo a qualquer líder espiritual de qualquer religião que seja intolerante e portador de ódio a quem não é igual a ele. Vale ressaltar antes que queiram xingar-me, que tenho uma boa lista de Padres e Pastores que admiro.

       Mas, voltando o assunto, o interessante também foi o fato de que Cristo que tinha acabado de ter sido rejeitado na Aldeia samaritana ao passar por com intuito de tentar pregar, mesmo assim Cristo coloca um samaritano como protagonista de bondade em sua parábola, e isso, mesmo sabendo que samaritanos tinham cultura idólatra oriundas das influências babilônicas e árabes do nascimento deste povo. Outro detalhe é de que seus discípulos perguntaram, com mania de mandinga gospel, se Cristo queria que eles pedissem que caísse fogo dos céus. Ódio semelhante que vejo no meio Cristão evangélico. Alguém já viu por aí em jornais notícias de que pastor e seus adeptos invadiram Centros de Umbanda ou Candomblé e quebraram tudo? Bom, eu já vi! A resposta de Cristo foi doce e apaixonante, ele disse que veio para salvar e não destruir. Quanto carinho aos que o tinha negado.

Lucas 9:53-56

53- Mas não o receberam, porque o seu aspecto era como de quem ia a Jerusalém.

54- E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez?

55- Voltando-se, porém, repreendeu-os, e disse: Vós não sabeis de que espírito sois.

56- Porque o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. E foram para outra aldeia.


Tal povo tinha práticas abomináveis para a religião que Cristo seguiu: o Judaísmo. O que me faz rir, tamanha a ironia, foi Cristo fazendo um Escriba, equivalente nos dias de hoje a um teólogo fundamentalista, admitir que o bom da história foi quem ele, o Escriba, abominava: um Samaritano!

Simplesmente demais!  Ainda disse para o Dr. da Lei da Escrituras para ir e prosseguir de tal modo, isto é, imitar o samaritano! Tenho certeza de que se ateus, budistas, cientistas ou qualquer grupo social que seja, não tivesse ido com a cara de Cristo naquele dia, Cristo teria usado como exemplo de bondade, teria sido protagonista de bondade e amor na parábola. Dizendo que bondade não depende de ser participante de grupo social, classe social, religião, que com crença ou sem crença, com poder ou sem poder aquisitivo, sim, a bondade pode vir de qualquer pessoa não dependo desses rótulos. A bondade é inerente ao ser humano e não a etnia, gênero sexual, crença ou não-crença.

Talvez você se interesse por essa história que está abaixo que em apenas 1 semana se tornou a 4ª postagem mais vista do Blog. Para vê-la apenas click no título:



Lucas Gonzaga

4 Comentários:

foi disse...

Bom sei que esse não é um local adequado, mas queria pedir pra você escrever algo sobre Belo Monte ... muito bom o blog Abraços!
Juinor-Recife

Preso por fora disse...

Aqui é o lugar ideal devido a frequência para com religiosos, partidários, anarquistas, ateus, etc. Irei fazer, ou copiar do Jornal Brasil de Fato. Abraços! Obrigado pelo post, pela visita e pelo pedido, os autores daqui sentem-se honrados, muito honrados com esse pedido. Aliás, precisamos de mais escritores.

Sergio da Silava Sena disse...

Bom texto!
Essas reflexôes acerca de eventos da hitória de Jesus são importantes para aplicarmos à nossa vida.
Este texto nos leva a pensar sobre quem somos nós na estrada da vida.

valeu

Preso por fora disse...

Obrigado, Sergio, pela participação. Se há um grupo, pequeno ou grande, que diz ter toda a verdade e que tem a missão de pregá-la e, logo após, por que não aceitam discordem, o vemos matando e perseguindo, tenha certeza de que nunca tiveram razão em coisa alguma...

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos