Pesquisar este blog

17 de jun de 2011

E por que numa manjedoura? _ Intolerância religiosa

Cristão pregando Amor aos seus "adversários" do mercado religioso.

  A tolerância é sempre bem vinda, digo tolerância entre pessoas. Não apenas é bem vinda como deve ser dever de cada um, se possível segundo a consciência, se é que exista outro modo de exercê-la senão por meio de consciência. É ideal a tolerância, o pacifismo -Mateus 5- e dar a outra face quando a primeira já se esgotou de tanto tabefe, e isto não só é ideal no sentido civilizatório, mas um segredo de um "Homem da roça" que viveu em Israel faz alguns milênios, homem este que não apenas se dispôs a dar a segunda face, porém de todo seu corpo.

    O pedido é feito, embora mediante a situação em que vivemos, de tanta violência, possa parecer o horizonte do navegante, que nunca chega e que nada adianta investir no alvo final: navegar para chegar no horizonte, no nosso caso, amar para instigar o amor.  O assunto não parar por aí, amar não tem como único objetivo instigar amor, na verdade para alguns amar nem é objetivo, e assim deveria ser, ou seja, não ter objetivo!

      Antigamente, e escrevo esta palavra não com o sentido de que não mais aconteça, acontecia perseguições armadas, arcos, flechas, catapultas e centenas de armas que desconheço o nome, tudo em nome de "Deus" ou deuses, seja por quê um povo imbuído de tal crença achasse que estava obedecendo ordem de tal "Deus" ou deuses ou por quê segundo a interpretação deste grupo ou povo, a guerra e matança deveriam acontecer pois acreditavam ser necessário os que creem de forma diferente porque pregavam heresias. Hoje coisas semelhantes e idênticas ainda acontecem, exemplo é Estados Unidos - e aliados passivos ou ativos- e Povos Islâmicos, todos brincando de Guerra em nome de "Deus".

       Tristemente ouço notícias de que evangélicos invadiram centros de macumba e quebraram tudo, que Islâmicos invadiram aldeias Cristãs e queimaram seus templos, que de religiões Afro emulando ódio são intolerantes com evangélicos ou católicos, Hindús e Islâmicos mutuamente dilaceram-se, etc. Um história pior que a outra.

     Por favor, será que já não aconteceram tragédias o bastante para mostrar que a intolerância, as violências de todas as estirpes nunca serviram para resolucionar coisa alguma?

      Pergunto aos que se dizem Cristãos sobre o caso do Bom Samaritano, os senhores lembram em contexto Cristo contou esta parábola? Simples, releia e verá que alguém tinha perguntado, depois que Cristo falou para amar o próximo, quem era o próximo. Cristo contou a parábola e perguntou quem era o próximo, os que perguntaram respondera:_ O samaritano!

Quem eram Samaritanos? Eram uma raça misturada por Árabes e Babilônicos, o resultado da história da formação dos samaritanos levou consigo o hábito e crença de adoração de deuses. Ficou claro para você quem também é o próximo neste contexto de Cristo? Cristo precisou contar esta parábola pois se tivesse soltado apenas a frase de "amar o próximo", Judeus entenderiam que seriam pessoas de mesma fé, que se vestissem iguais, que não fossem ladrões, de povos e culturas diferentes, que não tivessem crenças religiosas e filosóficas diferentes, pensariam que o próximo não era alguém com fluxo de sangue, por considerarem impura, entre "infinitos" casos. Hoje o que mais se vê é exatmente o contrário, a intransigência com os de crença diferentes e com os sem crença.

 Sem distinção, peço aos que se dizem cristão e a todos, que sigam o que o "Homem da roça" falou:

"Ameis o próximo como a si mesmo" e mais, " Faça aos outros o que querem que vos façam".


Lucas Gonzaga
======================================================

Fica abaixo a piadinha:

=======================================================
O proprietário anunciou em um jornal que estava alugando uma bela casa: "Ótima casa para alugar – só aceito cristãos como inquilinos".
Logo bem cedo, na manhã seguinte, aparece um interessado.O dono da casa, era bem grosseiro e o atendeu:
 

-O que o senhor deseja aqui?
 

-Eu estou interessado na casa do senhor!
 

-Sim, sei! E qual o seu nome?
-Davidl!
-David, de quê?
-David Goldenstein!
-Não, de forma alguma! Eu não alugo casa para judeu! O senhor não sabe ler, não? Não viu escrito lá que eu só alugo casa para cristãos!
-Está certo! Eu sou judeu, mas eu sou cristão.
-Tá querendo me enrolar? Pensa que eu sou idiota? Não existe judeu cristão!
-Mas eu garanto pro senhor. Eu sou judeu e sou cristão!
-Ah, é! Então eu vou fazer um teste com você. Vamos ver se você é cristão mesmo! O que é que tem dentro da Igreja Católica?
-O altar.
-O que mais?
-Tem o Santo Sudário!
-O que mais?
-Tem o crucifixo.
-O que mais?
-Tem o confessionário.
-Jesus é filho de quem?
-De José!
-E de quem mais?
-De Maria.
-E onde nasceu Jesus?
-Em Belém!
-Eu sei, eu sei que foi em Belém! Eu tô falando do local, a casa!
-Não era uma casa! Era uma manjedoura.
-E por que numa manjedoura?
-Acho que porque naquela época, já existia um filho da p#ta, que nem você, que não alugava casas para judeus! 

                                                                                                                   



Você poderá gostar também de:






0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores


Mais Jogos no Jogos Online Grátis - Jogos de Meninos